Testemunho de Geane de Souza Vieira /Goiânia-Go



 

Ir à Medjugorje, acredito, é desejo de todo devoto de Nossa Senhora. Meu desejo de ir a esta terra visitada por Maria vinha de muito tempo.

 
O sonho:
 
Anos se passaram até a concretização da tão sonhada peregrinação, muito tempo entre o primeiro pedido feito a Nossa Senhora  e a realização do sonho. Quanto tempo na espera ,o coração ardia de vontade de ir àquela terra.

Em 2016 a Igreja no Brasil estabeleceu que 2017 seria Ano Nacional Mariano em comemoração aos trezentos anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida às margens do rio Paraíba, e além disso estamos  celebrando cem anos da aparição de Nossa Senhora em Fátima. Tudo isso me impulsionou a estabelecer esta meta para o ano 2017: fazer uma peregrinação, e decidi ir a Medjugorje!  Entrei em contato com o grupo Servos da Rainha e pra minha alegria a peregrinação de Junho passaria também por Fátima! Com a graça de Deus e a intercessão da Mãe me possível financeiramente e no dia 16 de Junho  parti pra minha primeira peregrinação a estes dois maravilhosos santuários.

Em Fátima vivi dias de intensa alegria e devoção à Virgem do Santo Rosário. Naquele lugar nossa fé é despertada e nossos olhos se abrem à luz do imenso clarão que é aquele santuário nesse mundo. A beleza da maternidade universal de Maria é vista e sentida na demonstração de amor e fé de centenas de peregrinos de variadas nacionalidades que visitam o santuário diariamente e ali veneram e saúdam a mãe de Jesus com a “Ave Maria“ em suas línguas nativas. Não vou esquecer os dias que passei em Fátima, e vou recordar sempre dos novos amigos/irmãos que a Mãe do Céu permitiu que eu conhecesse. Parti dali com o coração meio apertado... mas ao mesmo tempo alegre porque iria a Medjugorje, o lugar escolhido por Maria nestes tempos pra nos chamar de volta pra Deus.

A viagem de Portugal até Medjugorje pra mim foi sofrida por causa de uma dor na coluna lombar e nervo ciático, rezei muito a Nossa Senhora pra que ela me ajudasse a aguentar e chegar bem, e ela ajudou! Chegamos em Medjugorje  na quinta feira dia 22 por volta 10 horas da noite. Descemos do ônibus e quando me vi aos pés da Rainha da Paz senti um acolhimento tão profundo que não aguentei  e chorei aos prantos diante da Mãe, o que senti não tenho como explicar, mas era como se Nossa Senhora tivesse me esperando e ali recebeu os meus fardos, meus sofrimentos, meus pedidos, minhas lutas e lutas da minha família, via com os olhos espirituais a minha caminhada até ali... um caminho tão longo, tão perigoso, tão difícil.... mas eu cheguei até Ela e fui recebida com o terno abraço da Mãe do céu.

Após o jantar chamei minha colega de quarto, Viviane, pra ir comigo até a imagem da Rainha da Paz (da praça da Igreja) novamente e decidimos que depois  também iriamos até o Cristo Ressuscitado.  E novamente fui muito tocada pelo amor de Maria;  aquela imagem da Rainha Paz tem um significado muito especial pra mim, ela expressa um amor e uma doçura tão grande que não sei descrever, na verdade a Virgem se faz presente naquela imagem pra acolher e derramar seu amor sobre seus filhos.

Ao sair da praça da Igreja fomos em direção a imagem do  Cristo. Já tinha lido muito sobre a escultura do Ressuscitado e sobre as graças e milagres que acontecem por meio das lágrimas dali vertidas...  chegando lá já era mais ou menos meia noite e não tinha muita gente na fila, à minha frente tinha um rapaz que  fazia uma oração profunda aos pés do Cristo. Enquanto aguardava falei com seu amigo e ele me informou que o rapaz era seu primo e era sacerdote... Chegada minha vez, com muito amor e gratidão ao Senhor, que me deu a graça de estar ali, fiz minha oração aos seus pés, e naquelas benditas lágrimas molhei os lenços. Logo após, já sabendo que o rapaz era sacerdote, pedi que ele fizesse uma oração pra mim e para Viviane, e ele dirigiu uma belíssima e ungida oração, e nos abençoo com a cruz que trazia no bolso...   foi uma alegria tão grande,  nos sentimos tão abençoadas e amadas por Deus! Sinceramente eu não esperava receber a benção de um sacerdote naquela hora, foi um presente a mais de Deus!  Mesmo já sendo tarde da noite, eu não queria ir embora...   o Cristo me atraía e  decidi voltar pra fila, fazer mais uma prece e reverência ao Senhor...   e tocar novamente naquelas lágrimas... fiz isso, e quando toquei  nas lágrimas percebi que elas tinham perfume de rosas! Lágrimas perfumadas! Meu Deus! Foi algo tão maravilhoso e inesperado que chorei de gratidão e amor a Jesus e à sua Mãe! Chamei minha amiga e ela também sentiu o mesmo perfume, e ali abraçadas ao Cristo choramos, rezamos e agradecemos por tão grande presente! Na verdade entendi  que o Senhor se agradou do nosso desprendimento e nos agraciou.  Apesar de estar exausta fui à busca da presença do Senhor e de sua Mãe... , deixei meu descanso pra depois. Minha primeira noite em Medjugorje  ficou marcada para sempre, foi uma sucessão de graças e de agradáveis surpresas que ainda fico maravilhada e profundamente agradecida ao lembrar-me dela!

No dia 25 de junho ao amanhecer  subimos a Colina e rezamos  o terço com o vidente Ivan,  e à noite participamos da belíssima celebração  em comemoração aos 36 anos de aparições,  com a presença de 190 sacerdotes!  Foi uma linda festa pra Mãe do Céu, a beleza dos cânticos em Medjugorje eleva nosso coração à Deus!  Lindo de ver e de sentir tamanha a fé e amor à Nossa Senhora! Me tocou de maneira particular a impactante e atual homilia do frei Damir Pavic que com ousadia espiritual  falou de temas polêmicos, mas também nos fez lembrar do essencial da vida cristã: estar ligados ao Espírito Santo! Que alegria fazer parte desse “resto” que o Senhor  escolheu por sua herança.

Ser peregrina em Medjugorje  me fez sentir tão enriquecida e agraciada! Eu queria viver tudo intensamente...  mas tinha a convicção de que não fui ali por acaso! É um chamado da Gospa!  Rezar o Rosário, viver o momento da aparição, participar da Santa Missa e da Adoração, tudo isso juntamente  com a subida na Colina e a Via Sacra no Krizevac  formaram como que canais, que ligados à fonte,  as águas vivas do Senhor  chegaram até a mim! Todas essas graças vieram pelas delicadas mãos de Maria, nossa querida mãe! Visitar Medjugorje foi mais do que um presente, foi uma benção, um recomeço!  O belo e doce rosto de Maria, o seu  olhar de misericórdia e a ternura de sua voz nos chamando “queridos filhos”  enalteceu o meu coração e me fez amar ainda mais a Mãe do Senhor! Em gratidão quero honrá-la cada dia mais e ser testemunha desse amor filial! Salve Maria!


voltar

 

Buscar  
Em    
 
 
 
 
 
 
 
Digite seu e-mail abaixo para receber nossas atualizações.
 
 
  Siga-nos Facebook Facebook  
 
© 2017 medjugorje.org.br | medjugorje.org.pt - Site melhor visualizado em Internet Explorer 8 - 1024x768 px ou superior.
Astec Web - Criação de Sites e Lojas Virtuais